Carreira

Antes de refletirmos sobre as skills do RH, é importante que você reflita sobre a seguinte pergunta: O que você tem feito pelo desenvolvimento da sua carreira?

Falar de habilidades é falar de carreira. Na minha visão a escolha por quais skills devemos desenvolver precisa ser consciente e também atrelada aos seus objetivos profissionais. Digo isso porque é sabendo onde você precisa chegar no curto, médio e longo prazos, que você vai entender quais são os caminhos de desenvolvimento prioritários para acelerar esta jornada. 

Cito um exemplo: Se quiser seguir uma carreira técnica, de especialista, é um caminho. Se a sua escolha for crescer hierarquicamente e se tornar uma liderança, o caminho é outro, logo, skills diferentes.

É trazendo para a consciência os seus anseios de carreira, que você vai conseguir tornar estratégico o seu desenvolvimento profissional, entende? 

Mas claro, que embora não exista uma receita de bolo, quero te dar uma diretriz para o seu plano de desenvolvimento de soft skills. O que vou trazer aqui, são aprendizados de mais de 4 anos entrevistando várias empresas e ouvindo várias histórias práticas de profissionais de todo o tipo de empresa. 

Vale destacar antes de mais nada, que as empresas nativas digitais, tem tido grande dificuldade na contratação de profissionais da área de gente, visto que fomos moldados em uma cultura e em uma metodologia de trabalho, muito diferente da dinâmica atual do mercado. 

Mas tudo bem, a reflexão que você precisa fazer agora é: se eu quero me tornar um (a) profissional competitivo (a), eu preciso repensar a maneira como eu desenvolvo os produtos de gente, e, portanto, preciso repensar a forma como entrego minhas soluções, como interajo com meu cliente, as ferramentas que eu utilizo no dia a dia e a estrutura dos meus produtos. Entender tudo isso é um passo importante para se tornar um profissional com skills mais aderentes ao mercado digital e exponencial.

 

Mas qual o perfil deste profissional?

Ele foca no problema do cliente, e não nas práticas de mercado. Ele é um impulsionador dos resultados de um time. Ele conhece as soluções de outras empresas para criar repertório, mas desenvolve soluções personalizadas. Elimina burocracias com processos simples, usa tecnologia para escalar o seu negócio. Ele foca na parceria com a liderança e a prepara para fazer uma gestão eficiente de pessoas. Esse profissional de RH entende de analytics, entrega dashboards, toma decisões com base em dados. Entende que estamos caminhando para uma gestão cada dia mais humanizada, portanto, coloca o colaborador no centro dos produtos de gente e entende de pautas como segurança psicológica, diversidade, inclusão e olha para as pessoas com um olhar 360 graus. O profissional de RH atual questiona, aprendeu a desaprender, entende do negócio e sabe como pode ajudar a empresa a alcançar os seus objetivos estratégicos. Ele é mais racional, analítico e pragmático. Ele tem o mindset de BP e sabe qual a sua contribuição para o negócio.

Se você quer se tornar um profissional atual, estão aqui algumas diretrizes. Coloque no papel, cada uma das frases que eu disse aqui e dê notas. De 0 a 10 e reflita o quão distante você está de ser um profissional de RH que as empresas que estão à frente na pauta de gente buscam. 

Se interessou pelo tema? No segundo episódio do RH Cast, o meu podcast focado em acelerar a sua carreira em RH, fala também sobre este tema de forma mais profunda, com dicas valiosas para a sua carreira.

Acesso o Spotify e procure por RH Cast.